Escola de Formação e Criação do Ceará

Porto Iracema das Artes realiza live “Esculpir a Voz”, com Loreta Dialla e Inês Terra

A Escola Porto Iracema das Artes — instituição da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), gerida em parceria com o Instituto Dragão do Mar (IDM) — realiza a live “Esculpir a Voz” nesta quarta-feira, 8 de março, às 16h, no YouTube da Escola. A ação é uma parceria da Porto com o Projeto Língua e Rumor, e propõe uma partilha pública de experiências das artistas-pesquisadoras Loreta Dialla e Inês Terra sobre criações em torno das performatividades da voz como escrita do corpo. A atividade encerra uma interlocução artística em torno das performatividades da voz como escrita do corpo iniciada em janeiro e é a primeira de uma série de três conversações sobre esse tema.

Durante o encontro, as artistas farão uma exposição de metodologias, materiais de trabalho, referenciais de estudo e as práticas realizadas durante a interlocução artística “Esculpir a voz”, realizada em janeiro deste ano junto ao espaço Casa Líquida em São Paulo. A conversa, que marca o momento final da interlocução entre as artistas, será veiculada ao vivo e ficará disponível durante um mês no Youtube da Porto Iracema. A atividade terá duração de aproximadamente 60 minutos e contará com acessibilidade em libras.

Em sua pesquisa atual, Loreta Dialla tem investigado as performatividades e dramaturgias expandidas do corpo e som utilizando diversos formatos e mídia, as tecnologias do corpo com foco nas materialidades sonoras vocais e suas relações com com práticas discursivas e operativas do conjunto: língua, alteridade, ritual e presença para pensar tramas poéticas, estéticas e políticas em ações formativas e zonas múltiplas de criação.

Durante a live, Loreta dará continuidade ao diálogo com a cantora, pesquisadora e produtora cultural Inês Terra, que em seu trabalho explora a voz como um modo de habitar diferentes corpos e como cruzamento nos processos de criação. Inês realiza performances ao vivo, álbuns, instalações, vídeo performances e trilhas sonoras para dança e cinema.

A artista Loreta Dialla descreve a interlocução de seu trabalho com o de Inês Terra, tema a ser explorado durante a live. “Inscrever, modular e esculpir vozes com Inês foi um passeio curto e denso que afundou ainda mais a escavação corpórea por frequências sonoras pré-vocálicas, vibrações e texturas fônicas, zonas de ressonância e uma fina escuta de si e do ambiente que se moveram em estado de alteridade e com o imprevisível”, afirma.

SOBRE INÊS TERRA

É formada em Música Popular (Voz) pela Universidade Estadual de Campinas e mestra em Processos de Criação Musical pela Universidade de São Paulo. Atualmente faz doutorado em Sonologia pela Universidade de São Paulo, onde pesquisa a performance vocal como escrita do corpo, traçando relações entre estudos de gênero, performance e improvisação. Lançou o álbum audiovisual Ruminar (Editora Leviatã) com Iago Mati; o álbum Teia (RKZ Records) com a thereminista Julia Teles, o álbum Ferrugem (Seminal Records) com o luthier experimental Cadós Sanchez, o LP Soñar com Bella e Amanda Irarrázabal, e o disco Fio (Estranhas Ocupações) com diversxs artistas. Foi artista residente do projeto internacional One Beat (EUA, 2021) e se apresentou em eventos com foco na música exploratória e na performance, como Festival Frestas Telúricas (2020); Dystopie Festival (DE, 2020); Festival Internacional de Eco Performance da Cia Taanteatro (2021); Movement Research at the Judson Church (EUA, 2019), Ciclo Ruído (AR, 2021), Mostra “Mulheres em Cena” da Cia Fragmento de dança (2021), Festival Atemporanea (AR, 2022), entre outros.

SOBRE LORETA DIALLA

Atriz, performer, artista sonora e pesquisadora. Desde 1997 atua de modo transversal nas linguagens do teatro, performance, audiovisual e arte sonora. É mestranda em artes pelo Programa de Pós-graduação em Artes (ICA-UFC). Possui graduação em Teatro pelo (IFCE) e formação técnica pelo Curso de Arte Dramática (UFC). Nos últimos anos tem colaborado em projetos e produções de coletivos e artistas multidisciplinares. Desde 2010, integra o grupo Teatro Máquina. Participou de eventos e mostras em território nacional e internacional. Seus projetos e criações artísticas transitam entre os formatos de espetáculos cênicos, live performances, vídeos, álbuns e instalações sonoras. Das suas produções mais recentes estão as obras: Lacrimal, instalação sonora-visual realizada em parceria com o artista Sérgio Gurgel; Rarazu, paisagem sonora desenvolvida junto ao músico Ayrton Bob Pessoa; Trégua da Espécie e Conjunto Todo, vídeo-performances realizados em parceria com Alejandro Ahmed; e Lonsdaleita, álbum gravado juntos aos artistas sonoros Clau Aniz e Cozilos Vitor, lançado pela Suburbana.com. Atualmente integra o “Traceafera”, trio de música eletrônica, noise music e live code; e é co-idealizadora do Aterra Flecha – movimento de investigação em artes sonoras femininas.

SOBRE O PROJETO LÍNGUA E RUMOR

É um projeto de pesquisa, formação e publicação interessado nas poéticas, performatividades e metodologias de investigação do corpo-voz e suas interfaces com os campos sonoro-acústico, dramatúrgico e linguístico. Com uma dimensão laboratorial, o projeto apresenta um conjunto de ações que se definem por estudos práticos, ações formativas, publicação virtual e interlocuções artísticas junto a parcerias de artistas e pesquisadores das áreas da performance vocal; da linguística, com ênfase na fonética acústica; e da escrita, com o interesse em dramaturgias e textualidades para a cena. O projeto foi contemplado no XII Edital de Incentivo às Artes com apoio da Secretaria da Cultura do Estado do Ceará. Lei no 18.012 de 1o de abril de 2022.

SOBRE A ESCOLA

A Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, instituição da Secretaria da Cultura (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há nove anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO

O quê: Live “Esculpir a Voz”, com Loreta Dialla e Inês Terra
Quando: 8 de Março, quarta-feira, às 16h
Onde: no Canal do YouTube da Escola Porto Iracema das Artes
Gratuito e aberto ao público

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Texto: Romã Salviano (estagiária) com supervisão e edição de Marina Solon (jornalista) | Publicado em 06 de março de 2023