Residência artística “10 anos sem Pina” encerra com apresentação aberta ao público

Foto: Té Pinheiro

A abertura de processo será neste sábado, dia 03, no Centro de Narrativas Audiovisuais do Porto Iracema, CENA 15

Após duas semanas intensas de aula com o bailarino e diretor assistente da Tanztheater Wuppertal Pina Bausch, o grego Daphnis Kokkinos, os 22 bailarinos que fizeram a residência artística apresentarão ao público uma prévia do trabalho que irá compor a programação da XII Bienal Internacional de Dança do Ceará 2019, em outubro. A abertura de processo será neste sábado, 03 de agosto, às 20h, no Centro de Narrativas Audiovisuais do Porto Iracema das Artes, o CENA 15. O acesso é gratuito.

A residência artística faz parte das ações “10 anos sem Pina”, realização do Porto Iracema das Artes e da Bienal Internacional de Dança do Ceará, em parceria com o Theatro José de Alencar (TJA) e a Vila das Artes. A programação, que incluiu também uma palestra, é uma homenagem à coreógrafa Pina Bausch no ano em que se completa uma década de sua morte. A apresentação compõe, ainda, a programação celebrativa do aniversário de 6 anos do Porto Iracema, completados em 29 de agosto.

Daphnis Kokkinos, que participou de todas as obras da Companhia de Pina e esteve junto da alemã em suas últimas criações, veio a Fortaleza especialmente para conduzir uma residência artística gratuita para bailarinos e estudantes de dança, selecionados entre os dias 1 e 12 de julho por meio de inscrição no site do Porto Iracema das Artes. De 23 a 03 de agosto, das 14h às 20h, artistas da cena local estão tendo a oportunidade de aprender a base técnica e os estudos de movimento de Pina, orientados por Kokkinos. As aulas aconteceram na primeira semana no TJA e, nesta, no CENA 15.

SOBRE DAPHNIS KOKKINOS
O artista nasceu em 1965 na Grécia. Estudou na State School of Dance, em Atenas, Greek American Union e Young Theatre of Crete. Desde 1993 compõe o corpo de bailarinos da Tanztheater Wuppertal Pina Bausch e, a partir de 2002, foi assistente da Pina Bausch. Continua a dirigir as obras nas quais trabalhou com a alemã.

SOBRE PINA BAUSCH E TANZTHEATER WUPPERTAL


Uma das mais importantes criadoras da dança no século XX, Pina Bausch foi precursora da dança-teatro, o Tanztheater, expressão que dá nome à sua companhia. Na pequena cidade de Wuppertal, as sementes foram plantadas para uma revolução que serviu para emancipar e redefinir a dança através do mundo. Pina fez da necessidade universal a chave do seu trabalho: o amor, a intimidade e a segurança emocional. Ao longo dos trinta e seis anos em que lapidou o trabalho da Tanztheater Wuppertal até sua morte em 2009, ela criou uma obra que lança um olhar único para a realidade.

Com a vontade de manter vivo o trabalho de Pina Bausch, a companhia Tanztheater Wuppertal continua viajando por todo o mundo, apresentando as mais de quarenta obras que foram criadas pela coreógrafa. Além disso, hoje, os bailarinos da companhia também disseminam as técnicas da mestra com oficinas e criações próprias inspiradas nos princípios e processos com ela experimentados.

SERVIÇO
O que: Residência artística “10 anos sem Pina” encerra com apresentação aberta ao público
Quando: Sábado, 3 de agosto, às 20h
Onde: Centro de Narrativas Audiovisuais do Porto Iracema das Artes, CENA 15 (Rua José Avelino, 495, Praia de Iracema)
GRATUITO

 

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes

Publicado em 01/08/2019