Porto Iracema recebe minicurso gratuito de Curadoria Audiovisual na 8ª edição da Mostra Retroexpectativa

Integrando a faixa Expectativa, ‘A Mulher que Fugiu’ é uma das promessas de crítica e público para 2022.

Formação “Percursos Curatoriais” será entre 24 e 28 de janeiro, ministrada pelo curador de Cinema do Dragão do Mar Pedro Azevedo

Um laboratório de experimentação em curadoria e um momento de celebração do ano que passou, além de ser uma ocasião para apresentar em primeira mão alguns dos filmes que irão marcar o ano que começa. Assim avalia o curador do Cinema do Dragão, Pedro Azevedo, a Mostra Retroexpectativa, que este ano chega à sua oitava edição. A programação traz, além da tradicional exibição de filmes clássicos e inéditos, o minicurso “Percursos Curatoriais”, realizado entre os dias 24 e 28 de janeiro, das 10h às 12h, na Escola Porto Iracema das Artes — instituição da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM). É obrigatório apresentar comprovante de vacinação para a Covid19 e seguir todos os protocolos sanitários, como uso de máscara e distanciamento social.

As inscrições para o curso podem ser realizadas a partir desta segunda-feira, 10 de janeiro, até o próximo sábado, 15, por meio de formulário disponível AQUI. Podem participar pessoas a partir dos 18 anos, com Ensino Médio concluído e que tenham interesse em audiovisual.  A relação de selecionados será divulgada no dia 20 de janeiro.

O minicurso é ofertado a partir da parceria entre Cinema do Dragão do Mar, a Escola Porto Iracema e a plataforma de streaming Mubi. Estruturado em dez horas-aula, o objetivo é promover diálogos com foco em noções teóricas e práticas da curadoria de cinema e as suas implicações no campo da exibição fílmica. Nesta primeira edição presencial desde o início da pandemia, estão sendo ofertadas 12 vagas. Os participantes do curso receberão certificado da Escola e brindes da Mubi.

Entre os filmes que fizeram maior sucesso com o público do Cinema do Dragão em 2021, foram selecionados 21 longas, entre eles “Cabeça de Nêgo”, do diretor Déo Cardoso.

O curador Pedro Azevedo, que conduzirá a formação, comenta as abordagens do percurso formativo. “Discutiremos as possibilidades da curadoria nos âmbitos dos festivais e das mostras de cinema no Brasil, mas também a partir de experiências de salas de exibição e instituições voltadas para a difusão e preservação do audiovisual, compreendendo o caráter multidisciplinar do trabalho do curador e os seus inevitáveis cruzamentos com a pesquisa, a crítica e a docência”, afirma Azevedo.

Ementa da oficina

Na esteira da série de debates “Percursos curatoriais”, realizados pelo Cinema do Dragão em 2021, este curso de curta duração irá articular noções teóricas e práticas da curadoria de cinema e as suas implicações no campo da exibição fílmica. Partindo de reflexões que situam a curadoria num diálogo próximo entre o cinema e as artes visuais, o curso busca atualizar o papel do curador para além dos estereótipos clássicos de “selecionador” e “arranjador”. Discutiremos as possibilidades da curadoria nos âmbitos dos festivais e das mostras de cinema no Brasil, mas também a partir de experiências de salas de exibição e instituições voltadas para a difusão e preservação do audiovisual, compreendendo o caráter multidisciplinar do trabalho do curador e os seus inevitáveis cruzamentos com a pesquisa, a crítica e a docência. Interessa, portanto, confrontar e desconstruir algumas definições basilares acerca do ofício do curador e compreender como a curadoria e a programação de cinema podem constituir uma rede discursiva autônoma num gesto experimental de criação: reelaborando sentido, gerando diferença, dando visibilidade às imagens, desarmando dispositivos hegemônicos de representação dos sujeitos históricos e dialogando intimamente com os artistas. Levaremos em conta também os desafios da migração dos espaços tradicionais de difusão para as plataformas virtuais, onde novas estratégias de mediação com o espectador tem que ser pensadas a todo momento.

Sobre Pedro Azevedo

Pedro Azevedo é mestre em Estudos de Arte pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto, com linha de pesquisa em curadoria, museologia e crítica de arte. Bacharel em Cinema e Audiovisual pela Universidade de Fortaleza, atua como curador do Cinema do Dragão desde 2013, onde já programou diversas mostras e festivais como a Retroexpectativa e o FAROL – Festival Internacional de Cinema de Fortaleza. Enquanto crítico, já colaborou com o Jornal O Povo nas coberturas dos festivais de Berlim e Cannes, além de ser membro da diretoria da Associação brasileira de críticos de cinema (Abraccine), por onde já integrou júris em festivais nacionais, foi autor no livro Curta Brasileiro: 100 Filmes Essenciais e atualmente coordena o projeto de difusão Sessão Abraccine. Também ministrou oficinas de crítica e curadoria para os cursos de Cinema da Unifor e da Escola Porto Iracema das Artes, além de ter sido roteirista e apresentador do TVCine Dragão, programa de debates exibido pela TV Ceará entre 2015 e 2017. Programou a mostra À Nordeste – Cinema de Reinvenção, como parte da exposição À Nordeste, no Sesc 24 de Maio, em São Paulo, e recentemente atuou como curador convidado da mostra Cinema Brasileiro Anos 2010: 10 Olhares. Em 2021, integrou a equipe de curadoria do Rastro – Festival de Cinema Documentário.

Sobre a Mostra

Realizada anualmente pelo Cinema do Dragão desde a sua reinauguração, em 2013, a Mostra Retroexpectativa chega à sua 8ª edição, reapresentando os filmes que foram mais aclamados pelo público em 2021, além de exibir clássicos e inéditos no Ceará. Entre 13 de janeiro e 02 de fevereiro de 2022, o Cinema do Dragão, equipamento da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult Ceará) que integra o Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, gerido em parceria com o Instituto Dragão do Mar, exibirá 21 filmes na faixa Retrospectiva, 30 na faixa Expectativa e 9 na faixa Clássicos, somando 60 longas de 21 países.

Os ingressos custam R$ 16 (inteira) e R$ 8 (meia) e podem ser adquiridos na bilheteria do Cinema do Dragão ou no site Ingresso.com. Às terças, permanecerá o valor reduzido de R$ 10 (inteira) e R$ 5 (meia). Excepcionalmente durante a Mostra, o Cinema do Dragão funcionará também às segundas-feiras. Além de debates com diretores, será realizado também, em parceria com a Escola Porto Iracema das Artes e a plataforma de streaming Mubi, o curso presencial gratuito “Percursos Curatoriais”. A Mostra também conta ainda com o apoio da Universidade de Fortaleza (Unifor) e da Cinemateca da Embaixada da França no Brasil.

Confira a programação completa no site do Dragão do Mar.

Sobre a Escola

A Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, instituição da Secretaria da Cultura (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há oito anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

Serviço

O quê: Porto Iracema das Artes recebe minicurso gratuito de Curadoria Audiovisual na 8ª edição da Mostra Retroexpectativa
Quando: 24 a 28 de janeiro de 2022, das 10h às 12h
Onde: Escola Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, 160, Praia de Iracema)
Gratuito | Obrigatório apresentar certificado de vacinação contra Covid-19, usar máscara e manter distanciamento social

Inscrições de 10 a 15 de janeiro por meio de formulário disponível AQUI. Resultado da seleção: 20 de janeiro

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Texto: Giselly Barata (estagiária), com supervisão e edição de Pâmela Soares (jornalista) | Publicado em 04/01/2022 | Atualizado em 10/011/2022, com nova data para início da inscrição e disponibilização do formulário.