Porto Iracema das Artes recebe a multiartista indígena Kay Sara, a cineasta Glenda Nicácio e o coletivo Minas de Minas Crew para o Navegações Estéticas 2022

As atividades dão sequência às Poéticas Afro-indígenas, operador poético que norteia os debates da Escola em 2022 e ocorrem nos dias 26, 27 e 28 abril, às 19h, na Escola

Dando início à nova temporada dos Cursos Básicos de Audiovisual, Artes Visuais e Artes Cênicas a Escola Porto Iracema das Artes — instituição da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM), recebe, no âmbito do Navegações Estéticas, a multiartista indígena Kay Sara, a cineasta Glenda Nicácio e a grafiteira Carolina Jaued, a Krol. A partir de suas próprias trajetórias artísticas, as três mulheres dão sequência aos debates das Poéticas Afro-indígenas, operador poético que norteia e atravessa as ações da Escola em 2022 e teve início com a masterclass do filósofo Renato Noguera. Todos os eventos são gratuitos e abertos ao público, ocorrendo entre os dias 26 e 28 de abril, às 19h, na Porto Iracema das Artes.

A multiartista indígena Kay Sara abre a série de atividades com um bate-papo com a temática “Cultura indígena: a perspectiva de uma Tariana do terceiro clã”. O evento ocorre no dia 26 de abril, terça-feira, às 19h, no auditório da Escola. Durante a conversa, Kay Sara, nascida no povoado de Iauaretê, no estado do Amazonas, na fronteira com a Colômbia, compartilhará sua experiência como atriz e performer, seus trânsitos entre audiovisual e teatro, tecendo cruzamentos entre arte e vida na perspectiva de uma mulher indígena e trazendo questões como a descolonização, a conscientização sobre a cultura indígena, a Amazônia e os povos que nela vivem.

O bate-papo terá mediação de Maíra Abreu, coordenadora dos cursos básicos de Artes Cênicas da Porto Iracema. Ela ressalta a importância de abrir o Percurso Básico em Teatro com “uma multiartista que constrói seu fazer partindo de sua ancestralidade, narrando suas próprias histórias, compartilhando com o mundo ocidental a sabedoria de seu povo”. Essa partilha entre Kay Sara e jovens artistas que estão apenas começando suas trajetórias aponta para “a construção de um novo cenário artístico, que reconhece a centralidade dos povos ancestrais e originários”, conclui.

A cineasta Glenda Nicácio dá sequência às atividades do Navegações Estéticas na quarta-feira, 27 de abril, às 19h, no auditório da Escola. Ela participa de uma conversa sobre o filme “Café com Canela”, dirigido em parceria com Ary Rosa, que também será exibido na ocasião. O evento será mediado por Kênia Freitas, curadora do cinema do Dragão.

Glenda destaca que o filme traz um debate sobre protagonismos negros. “Café com Canela é um filme que traz liberdade na sua forma, tanto pelas construção de linguagem que tece, quanto pelo protagonismo feminino negro, que retrata as vivências cotidianas de uma comunidade atravessada pela ancestralidade do afeto” detalha Glenda, convidando o público ao evento.

Encerrando as atividades do Navegações Estéticas, a grafiteira Krol, do coletivo Minas de Minas Crew, participa da palestra “Mulheres, muros e o processo criativo no Graffiti” na quinta-feira, 28 de abril, às 19h, no Pátio da Escola. O coletivo, atuante há 12 anos em street art, é formado por quatro artistas que trazem nos painéis imagens de mulheres que rotineiramente ficam às margens em representações na mídia. O momento terá ainda a participação da grafiteira Dinha Ribeiro, artista pernambucana radicada no Ceará, e Gleo, grafiteira colombiana. A mediação será de Calmila Alves, coordenadora dos cursos básicos em Artes Visuais da Porto Iracema das Artes.

Camila Alves destaca que a proposta do evento é reunir, além das pessoas interessadas no tema do Graffiti, outras grafiteiras e trazer um momento de reflexão sobre a street art e o estar nas cidades. “Falaremos um pouco sobre a série “Nós podemos tudo” do Minas de Minas Crew, uma sequência de murais feitos por elas e que envolvem tantas outras mulheres conhecidas e reconhecidas por suas histórias no país”, conclui.

SOBRE KAY SARA

Kay Sara é uma multiartista nascida no povoado de Iauaretê, localizado na fronteira com a Colômbia, no Estado do Amazonas. Filha de nativos da etnia Tariano e Tukano. Participou do Grupo Dyróa Bayá. Conta com algumas participações em filmes, séries, e no teatro. Em destaque “Uayna Lágrimas De Veneno” (2010), “A Terra Negra Dos Kawa” (2018), a série “Aruanas” (2019). Em 2018 criou sua primeira performance solo autoral: “PÊ’TÍÍA’NÃWE- EXTERMÍNIO”. No teatro faz parte do elenco “Brian ou Brenda?” (2019). Ainda em 2019 recebeu um convite para ser Antígona da peça do diretor suíço Millo Rau, sendo essa sua primeira peça estrangeira.

SOBRE GLENDA NICÁCIO

Glenda Nicácio é graduada em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). É sócia fundadora da produtora independente Rosza Filmes, fundada em 2011 juntamente com Ary Rosa. Como realizadora audiovisual desenvolve funções como direção geral, direção de arte e direção de produção, em longas-metragens de ficção. Realizou a direção geral e a direção de arte dos longas-metragens: “Café com Canela” (Ary Rosa e Glenda Nicácio,2017), “Ilha” (Ary Rosa e Glenda Nicácio, 2018); “Até o Fim” (Ary Rosa e Glenda Nicácio, 2020), “Voltei” (Ary Rosa e Glenda Nicácio, 2020); “Eu não ando só” (Glenda Nicácio, 2021).Também desenvolve projetos e práticas de cinema e educação.

SOBRE KROL

Carolina Jaued, conhecida como KROL por atuar na street art, iniciou em 2007 através do “sticker” ou Lambe-Lambe. Em 2008 iniciou no Graffiti até os dias de hoje. Em 2012 iniciou como co-fundadora da crew (grupo) Minas de Minas que valoriza o papel da mulher na cultura urbana e a efetividade das mulheres em todos os aspectos. Em toda a sua trajetória tem como pesquisa o papel da mulher na arte e a presença da mulher no graffiti em todo o mundo. Todo esse trabalho desenvolve uma troca de informações e interação com outros artistas de Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Sta Catarina, Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Curitiba, Bahia, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Alagoas e Brasília. Como agente cultural atua na difusão do graffiti feito por mulheres através de oficinas de captação e eventos voltados para o público feminino.

SOBRE GLEO

Gleo é uma artista da cidade de Cali, Colômbia. A sua obra desloca-se em diferentes formatos – murais, telas, serigrafias -, mas mantêm uma linguagem comum que caracteriza o seu ofício: cor e formas, elementos que dialogam, – discutem-, com os espaços construídos pelos imaginários humanos. Em busca de se encontrar como indivíduo na tarefa de pintar, Gleo fez de seu processo um aprendizado para entender seu interior e conseguir transmiti-lo em suas peças. Em suas obras, a representação da natureza, com o passar dos anos, ganhou mais força. A artista propõe um exercício de contemplação em sua obra; as vibrações da cor e as composições, que recriam cenas envoltas pela natureza, buscam construir uma experiência sensorial para as pessoas que enfrentam suas peças. Tudo desde a contemplação interna até o trabalho. A artista explora, entre a mensagem e a peça finalizada, uma linguagem gráfica consciente. Gleo se propõe a compreender sua obra como parte de nós, pois parte da premissa de que todos somos um com a natureza; ela está em busca de uma linguagem sensorial e universal em que seu trabalho seja um marco nos espaços que habitualmente habitamos. Uma ponte para uma experiência de contemplação interior.

SOBRE AS NAVEGAÇÕES ESTÉTICAS

Com a intenção de reunir as pessoas interessadas em diferentes tipos de arte com artistas de carreira consolidada e projeção nacional, o Navegações Estéticas é um encontro que gera um ciclo de reflexões, diálogos e experimentações, tendo como foco o processo criativo.

SOBRE A ESCOLA
A Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, instituição da Secretaria da Cultura (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há oito anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO
O quê: Porto Iracema recebe Kay Sara, Glenda Nicário e Coletivo Minas de Minas Crew
Quando: 26, 27 e 28 de abril, às 19h
Onde: Porto Iracema das Artes (Rua Dragão do Mar, 160, Praia de Iracema)
Gratuito e aberto ao público

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Texto:Marina Solon (jornalista) | Publicado em 22 de abril de 2022.