Porto Iracema das Artes realiza live “Cantares de Gilmar” em homenagem ao pesquisador, professor e escritor Gilmar de Carvalho

Evento rememora um ano da partida do pesquisador e ocorre nesta segunda-feira, 18 de Abril, no Youtube da Escola

Nesta segunda-feira, 18 de abril, a Escola Porto Iracema das Artes – instituição da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult), gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM), realiza a live “Cantares de Gilmar” em memória, reverência e celebração à vida do pesquisador, professor e escritor Gilmar de Carvalho. A atividade ocorre às 19h no Youtube da Escola e reúne pesquisadores e músicos. A mediação é da coordenadora do Laboratório de Música da Porto Iracema das Artes, Mona Gadelha, também grande amiga de Gilmar.

Gilmar de Carvalho partiu em 17 de abril de 2021, causando grande comoção entre intelectuais, profissionais de comunicação e personalidades da cultura cearense. Para homenagear o mestre e reverenciar sua obra, a Escola Porto Iracema das Artes relembra, por meio da live, a relação de amor do escritor com a música, fonte inesgotável de sua prodigiosa pesquisa.

“Gilmar era absolutamente musical. Além da sua pesquisa no âmbito do que se chama tradição, sempre esteve atento ao pop, à indústria cultural. Dizia que gostava de Lady Gaga, e tinha uma bela coleção de discos”, conta Mona Gadelha.

O encontro terá ainda Rodrigo Caçapa, músico e pesquisador pernambucano; Luciana Gifoni, professora, música e amiga de Giomar de Carvalho, assim como a professora Elba Braga Ramalho e o professor Wellington Oliveira Jr.

SOBRE OS (AS) CONVIDADOS (AS)

Elba Braga Ramalho

Graduada em Canto Orfeônico pelo Conservatório Nacional de Canto Orfêonico (Rio de Janeiro), Bacharel em Piano pela Universidade Estadual do Ceará, Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Ceará, PhD em Musicologia pela Universidade de Liverpool. Realizou estágio pós-doutoral na Universidade Federal de Santa Catarina. É professora Titular aposentada da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Em sua atividade profissional, dedicou-se ao ensino de Teoria e Filosofia da Música. Como pesquisadora, lida com música de tradição oral, especialmente a Cantoria Nordestina e a obra de Luiz Gonzaga, publicando dois livros sobre os temas. Integrou a Comissão Organizadora das celebrações do Centenário de falecimento de Alberto Nepomuceno no Ceará, em 2020.

Rodrigo Caçapa

Caçapa é compositor, arranjador, produtor musical, violeiro, percussionista e pesquisador, nascido no Recife (PE) e radicado em São Paulo (SP). Lançou o primeiro disco solo, Elefantes na Rua Nova, em 2011, com patrocínio do Programa Petrobras Cultural. As composições incluídas neste disco foram criadas em 2009, graças à classificação do projeto Coco-Rojão e Baião de Viola: Música Instrumental para Viola de Arame na Tradição Popular do Nordeste no Programa de Bolsas de Estímulo à Criação Artística (Categoria Música – Composição Popular), da Funarte. Em 2012 recebeu o Prêmio Especial na categoria Inovação, no Voa Viola: Festival Na Atualmente desenvolve o projeto O Coco-Rojão e as Violas Eletrodinâmicas: Pesquisa e Criação, iniciado através do programa Rumos Itaú Cultural 2015-2016. Desde 2017 desenvolve pesquisa para subsidiar a escrita da série de artigos Por Uma Discografia Nordestina, publicada inicialmente no site Outros Críticos. Em 2021 ministrou o curso Por Uma Discografia Nordestina: 1902-1932, a convite do Sesc Santo Amaro, São Paulo (SP), e em 2022 voltou a realizar o curso, desta vez com produção própria.

Luciana Gifoni

Fllautista e professora assistente do curso de Música da UECE. Atualmente, é doutoranda do Programa de Pós-graduação em Música da Universidade de São Paulo (USP) na área de Musicologia. É Mestre em Música pelo Instituto de Artes da Universidade Estadual Paulista (IA-UNESP), com pesquisa na área de Etnomusicologia, e graduada em Comunicação Social – Jornalismo pela Universidade Federal do Ceará. Nesta graduação da UFC, foi aluna de Gilmar de Carvalho e participou de vários projetos a convite dele e com seu incentivo, dentre os quais o festival Ceará das Rabecas e a direção musical do CD Cantares Bohêmios de 2006, com músicas de Ramos Cotôco. É diretora da LUMAH, uma empresa de edição de livros e produções culturais. Atua nos grupos musicais Syntagma, Sopro Doppio, Trio Cantares e Flautas em Si.

Wellington Jr

Bacharel em Comunicação Social e Jornalismo pela Universidade Federal do Ceará – UFC Mestre (1997) e Doutor (2001) em Comunicação e Semiótica pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Comunicação e Semiótica-COS da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC-SP. É professor Associado III do Instituto de Cultura e Arte-ICA-UFC, onde leciona nos cursos de Publicidade e Propaganda e no Programa de Pós-Graduação em Artes – PPGARTES-UFC do qual é vice-coordenador. É pesquisador ligado ao Instituto de Investigação em Design, Media e Cultura-ID+ (Portugal) e líder do Laboratório de Investigação em Corpo, Comunicação e Arte-LICCA, registrado no Diretório dos Grupos de Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico-CNPq. Artista visual e performer.

Sobre a Escola

A Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação em artes do Governo do Estado do Ceará, ligada à Secretaria da Cultura do Estado do Ceará, sob gestão do Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há oito anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO

O quê: Porto Iracema das Artes realiza live “Cantares de Gilmar”, em homenagem a Gilmar de Carvalho
Quando: 18 de Abril, segunda-feira
Onde: Youtube da Porto Iracema das Artes
Gratuito e aberto ao público