Oficina – Encenação e performatividade

Emilio OficinaPeríodo/horário: de 06 a 10/10, de 14h às 18h

Vagas: 25

Pré-requisitos: idade a partir de 18 anos; ensino fundamental completo; ter experiências anteriores em teatro, dança, performance e/ou artes visuais.

Inscrições: até o dia 02/10

Ementa: A encenação como espaço de experimentação. O desenvolvimento de trabalhos a partir de textos dramáticos, visuais e musicais. O diálogo de formas teatrais convencionais com outras mais periféricas. O teatro e as artes visuais: Performance, ações, body-art, as intervenções urbanas.

 


Professor: Emílio Wehbi

EM+ìLIO_foto1Emilio García Wehbi nasceu em Buenos Aires, em 1964. É um artista interdisciplinar que trabalha na interseção de linguagens cênicas. Desde 1989, – ano em que funda “O Periférico de Objetos”, grupo paradigmático do teatro experimental e independente argentino – até o momento, tem se destacado em suas atividades como diretor de teatro, regisseur, performer, ator, artista plástico e professor. Seus espetáculos, óperas, instalações e intervenções urbanas foram apresentados nos principais palcos, festivais e cidades de Argentina, Brasil, Chile, Uruguai, México, EUA, Canadá, Portugal, Espanha, Irlanda, Escócia, França, Suíça, Holanda, Bélgica, Áustria, Alemanha, Polônia, Itália, Suécia, Austrália e Japão.

Sua poética tenta confrontar as categorias estéticas estabelecidas, hibridizando disciplinas. Sua pesquisa formal visa estabelecer sempre uma dialética com o público, considerando-o parte ativa da cena. Trabalha a partir de estratégias formais que incluam conceitos como obsceno (que está fora da cena), a crise, o acidente, a provocação, a instabilidade, o extraordinário (o que se afasta da ordem), a memória, a morte e a violência.