Documentário “O que pode uma mulher que borda?” será exibido na Escola Porto Iracema das Artes

A atividade virtual faz parte da programação do Lab Artes Visuais para o mês de fevereiro. Após o filme, haverá roda de conversa sobre a obra

Na próxima sexta-feira, dia 4 de fevereiro, às 18h30min, a Escola Porto Iracema das Artes — instituição da Secretaria da Cultura do Ceará (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM) — realiza a exibição do documentário “O que pode uma mulher que borda?”, seguida de uma roda de conversa com Dinha Fonsêca e Oda Ferreira. A atividade acontece em formato virtual, no canal da Escola no Youtube, e faz parte da programação da 9ª edição do Laboratório de Artes Visuais.

A obra transmídia, dirigida pelo artista FluxoMarginal, pensa e expõe a diversidade que compõe o universo das mulheres bordadeiras do Cariri cearense, trazendo um diálogo sobre as possibilidades de resistência a partir do bordado e da condição de ser mulher.

Com mediação da coordenadora do Lab, Aline Albuquerque, a exibição será seguida de uma roda de conversa com as artistas Dinha Fonseca, produtora do filme, e Oda Ferreira, produtora cultural e bordadeira. “A Temporada Formativa é composta por trinta artistas pesquisadores(as) que formam um grupo bastante heterogêneo, cada um(a) traz contribuições a partir de seus interesses e experiências no vasto campo das artes visuais. O documentário produzido por Dinha, e protagonizado por outras mulheres bordadeiras da região do Cariri, traz um olhar contemporâneo para a linguagem do bordado, atualizando essa técnica ancestral através da luta feminista por igualdade de direitos“, comenta.

Sobre as convidadas

Dinha Fonsêca

É mestre em Serviço Social e desenvolve um trabalho visual com o bordado desde 2018. A partir de 2020 passou a buscar uma interlocução entre o bordado e a discussão feminista, através do audiovisual. Produziu “Pontos, linhas e nós: uma abordagem feminista no bordado” (2020), produziu e dirigiu “Nós e o tempo” (2020) e mais recentemente produziu “O que pode uma mulher que borda?” (2021). Realizou a exposição virtual Mira (2021).

Oda Ferreira

É psicóloga, bordadeira, professora, produtora cultural e entusiasta da arte, sempre experimentando novas técnicas. Atualmente está gestora da Feira das Minas e descobrindo seu “estilo” e possibilidades dentro do bordado.

Sobre a Escola

A Porto Iracema das Artes é a escola de formação e criação do Governo do Ceará, instituição da Secretaria da Cultura (Secult) gerida pelo Instituto Dragão do Mar (IDM). Criada em 29 de agosto de 2013, há oito anos desenvolve processos formativos nas áreas de Música, Dança, Artes Visuais, Cinema e Teatro, com a oferta de Cursos Básicos e Técnicos, além de Laboratórios de Criação. Todas as ações oferecidas são gratuitas.

SERVIÇO

O quê: Documentário “O que pode uma mulher que borda?” será exibido na Escola Porto Iracema das Artes
Quando: 4 de fevereiro, sexta-feira, às 18h30
Onde: Canal da Escola Porto Iracema das Artes no Youtube

 

Assessoria de Comunicação Porto Iracema das Artes | Texto: Gabriela Moraes (estagiária), com supervisão e edição de Raphaelle Batista (jornalista) | Publicado em 31/01/2022.