Escola de Formação e Criação do Ceará

Sobre os
Programas

Programas de Artes Visuais

Este programa tem como objetivo promover a iniciação dos alunos no universo da arte, abordando a criação artística em seu contexto histórico, político e cultural. Busca estimular a construção de um olhar sensível, crítico e capaz de desenvolver ações e processos criativos em diferentes formas de expressão e suportes. De 2013 a 2019 o programa contou com 104 cursos e percursos ofertados, 2.348 matrículas e 123 professores. Desde 2015, quando iniciamos o Programa Preamar sempre contamos com uma exposição ao final do processo, ou seja, foram cinco exposições do Preamar para além das exposições do Rotas de Criação, que foram realizadas várias ao longo dos processos formativos, desde 2013. Todas essas exposições ocorriam no Hall do Café da escola.

O programa inclui os seguintes percursos:

 

Desenho & Pintura

O percurso consiste numa introdução ao desenho e à pintura, com ênfase no desenho e na pintura como meio de expressão, ideias e sentimentos. Discute-se sobre os elementos da linguagem visual, os materiais e as técnicas do desenho e da pintura analógica e digital. Com 180 horas-aula, está dividido em seis módulos:

  • Desenho: Estimula, por meio de estudos à mão livre e discussão dos elementos da linguagem visual, a descoberta e o desenvolvimento do próprio traço, de modo utilizar o desenho em projetos de criação artística.
  • Pintura: práticas de criação com pintura à mão livre, enfatizando as técnicas de lápis de cor e aquarela na representação de objetos e paisagens.
    Áreas de atuação e prática de exposição I: Encontros com artistas e ilustradores, visitas a ateliês, editoras, exposições etc. para conhecer processos criativos e áreas de atuação.
  • Desenho Digital: noções básicas de criação e finalização de arquivos gráficos, através de traços (brushes), texturas, pinceladas, e de composição por meio de enquadramento e aplicação do desenho vetorial ou imagem.
  • Pintura Digital: noções básicas de pintura utilizando camadas (layers) e ferramentas específicas para pinceladas e texturas (brushes) corte e colagens (Magic wand, lasso, etc) reconstrução de imagens (clone stamp, eraser) e tratamento de imagens utilizando brilhos e contrastes.
  • Áreas de atuação e prática de exposição II: conversa com artistas que estejam em diálogo com os projetos desenvolvidos ao longo do percurso para pensar concepção e realização de uma exposição coletiva.

 

História em Quadrinhos

Aborda as diversas etapas da construção de Histórias em Quadrinhos. Com 180 horas-aula, é dividido em quatro módulos:

  • Roteiro para quadrinhos: com foco no desenvolvimento de argumentos e roteiros a partir do domínio de técnicas narrativas e de quadrinização.
  • Desenho para quadrinhos: com foco na criação de personagens e cenários, trabalhando perspectiva, luz e sombra.
  • Arte final, cor e letreiramento: com foco no processo de arte-final e letreiramento na produção de quadrinhos.
  • HQ na Internet: experiência de criação, programação, criação de GIF e publicização de histórias em quadrinhos na Internet.

 

Arte Urbana

Este percurso oferece ao participante noções de arte urbana focando as técnicas de graffiti, stencil e lambe lambe. Com 90 horas-aula, é dividido em três módulos:

  • A cultura do Graffiti como escrita de rua: introdução à arte de rua apresentando o graffiti contemporâneo e seu diálogo com outras formas de intervenção sobre suportes variados no meio urbano.
  • Lambe-lambe: discute o lambe em diálogo com outros tipos de intervenção urbana, e propõe processos que vão desde a montagem do papel, tamanhos e proporções até o procedimento de construir cores, contornos, finalização e aplicação.
  • Arte urbana e tecnologia: apresenta e discute formas de intervenção na cidade que envolvem o uso de baixa tecnologia.

 

Coordenação

CAMILA ALVES 

É educadora, pesquisadora e artista no campo das Artes Visuais. É doutora e Mestre em Arte e Cultura Visual (UFG). Tem se dedicado às questões da mediação partindo e voltando às imagens, seus processos de criação, pensamento e culturas. Nos últimos anos, tem desenvolvido trabalhos e pesquisas na Arte Urbana, esteve na direção pedagógica da Amplitude – Escola de Arte Urbana (criada pelo artista Narcélio Grud/CE), foi curadora da exposição “Livro de Rua: uma cartografia poética da cidade Iracema” (dos artistas Sivirino de Cajú e Éden Lôro/ CE) e coordenou a equipe educativa da exposição “Arregaça” (da artista Camila Soato/ BSB). Recentemente, teve a vídeoperformance “10 anos depois: outra carta de amor” – produzida com a performer Maruska Ribeiro/CE, selecionada para a abertura do III SAUB (Seminário de Arte Urbana do Benfica, realizada pelo grupo Meio Fio de Pesquisa-Ação do IFCE), em Fortaleza.